Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Levantamento mostra 1.633 mortos na peregrinação de Meca



Da Agência Lusa

Gente de Opinião

Os números divulgados hoje fazem desta a pior tragédia na grande peregrinação muçulmana, ultrapassandos os 1.426 registrados em 1990EPA/Amel Pain/Agência Lusa/Direitos Reservados

O balanço de mortos na peregrinação a Meca deste ano é de pelo menos 1.633 pessoas, segundo números divulgados por 31 países, o que faz desta a maior tragédia da história da Hajj – peregrinação que está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos devem realizá-la ao menos uma vez na vida.

Desde o balanço oficial de 769 peregrinos muçulmanos mortos anunciado a 26 de setembro, dois dias depois do movimento de pânico, as autoridades sauditas não voltaram a divulgar novos números.

A agência France Presse fez hoje a soma dos números informados por governos e comissões de peregrinação de outros países com cidadãos entre as vítimas e concluiu que o balanço total é duas vezes maior que o anunciado por Riade.

Estes números, que não incluem os mortos sauditas nem os desaparecidos, fazem desta a pior tragédia na grande peregrinação muçulmana, ultrapassando os 1.426 mortos registrados em 1990, num túnel em Mina, perto de Meca.

Na tragédia, ocorrida depois de um movimento de pânico durante o ritual do apedrejamento do diabo em Mina, cinco países confirmaram a morte de mais de 100 cidadãos: Irão (464), Egito (177), Nigéria (145), Indonésia (127), e Índia (101).

Abaixo desse número figuram o Paquistão, com 87 mortos, Bangladesh (79), Mali (60), Senegal (54), Chade (52), Benim (34), Marrocos (33), Etiópia (31), Sudão (30), Níger (28), Argélia (28), Burkina Faso (22), Camarões (20), Costa do Marfim (14), Líbia (10), Somália (8), Quénia (6), Gana (5), Maurícias (5), Tanzânia (4), Tunísia (4), Burundi (1), Iraque (1), Jordânia (1), Omã (1) e Holanda (1).

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia