Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Itamaraty prepara nota sobre renúncia de Mubarak


 
Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – O Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, prepara uma nota em manifestação à renúncia do ex-presidente do Egito Hosni Mubarak. O documento será elaborado seguindo orientações do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, que comanda um debate hoje (11) no Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova York.

Patriota e outros chanceleres, presentes na reunião nos Estados Unidos, foram informados sobre a renúncia pelo ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle. Até a renúncia, o governo brasileiro defendia o respeito às manifestações populares no Egito – que há 18 dias enfrentava uma onda de protestos contra o governo.

A oposição reivindica garantias de realização de eleições parlamentares e presidenciais de forma democrática e livre. Também quer a instalação de uma Assembleia Nacional Constituinte para promover reformas e o fim do estado de emergência. Em comemoração à renúncia de Mubarak, manifestantes saíram às ruas e celebram o fim de um período de quase 30 anos em que ele passou no poder.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia