Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Interpol pede ajuda para capturar filho de Khadafi


Renata Giraldi*
Agência Brasil


Brasília – A Interpol, organização internacional de polícia criminal, fez um alerta hoje (29) destinado a 188 países a fim de que colaborem para a prisão de Saadi Khadafi, um dos filhos do presidente da Líbia, Muammar Khadafi. O comunicado foi enviado também para o Conselho Nacional de Transição líbio, comandando pela oposição a Khadafi, e que domina a maior parte das cidades do país.

A Interpol informou que a ordem de prisão de Saadi se baseia em acusações de roubo e intimidação. Segundo as investigações, Saadi roubou propriedades e está envolvido em denúncias de ações de intimidação armada quando dirigia a Federação de Futebol líbia.

Saadi era o comandante das forças especiais do país. Há ainda investigações em curso sobre denúncias de que ele foi responsável por ordens de repressão a manifestantes na Líbia. Segundo a Interpol, em casos assim o processo fica submetido à Organização das Nações Unidas (ONU).

No comunicado, a Interpol informa que Saadi, de 38 anos, foi visto pela última vez no Níger, país vizinho à Líbia. Parte da família de Khadafi – a mulher e três filhos – pediu abrigo ao país. O governo do Níger aceitou o pedido alegando razões humanitárias, na ocasião a filha de Khadafi estava prestes a ter um bebê.

 

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa // Edição: Juliana Andrade
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia