Porto Velho (RO) sábado, 13 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Inflação baixa na Argentina cria desconfiança no mercado


Agência O Globo BUENOS AIRES - O Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) da Argentina, equivalente ao IBGE brasileiro, ficou mais uma vez sob suspeita ontem ao divulgar o índice de inflação oficial do país. Segundo o instituto, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de fevereiro ficou em apenas 0,3%, comparado a 1,1% em janeiro e a 0,4% em fevereiro de 2006. A queda da inflação no segundo mês do ano, comparado a janeiro, era esperada, por efeitos sazonais. Mas o índice ficou abaixo até dos 0,5% a 0,7% estimados pelo mercado financeiro e por economistas independentes. Segundo comunicado do Indec, os preços foram puxados para cima pelos alimentos, que subiram 0,7% e representaram uma alta de 0,8% na cesta básica. Os itens que puxaram o índice para baixo, de acordo com o Indec, foram as despesas com turismo, que teriam caído 0,8%, e os gastos com saúde, com 0,6% de queda. Há hoje uma forte desconfiança no país com o IPC, gerada pelo próprio governo, desde que, no mês passado, interveio no Indec, demitindo as duas executivas responsáveis pela pesquisa de preços, substituindo-as por funcionários supostamente mais ligados à Secretaria de Comércio do Ministério da Economia. Após as mudanças, realizadas uma semana antes da divulgação do IPC e que incluíram alterações no método de cálculo, a inflação de janeiro ficou em 1,1%, menos da metade do previsto. A primeiro reação do mercado à divulgação da inflação de fevereiro foi uma queda de até 3% na cotação dos bônus Discount, o papel da dívida argentina mais negociado, principalmente por investidores estrangeiros. O Discount, que vence no ano 2033, terminou o dia ontem cotado a 141,80 pesos, em baixa de 2,16%. Cerca de 40% da dívida pública argentina está atrelada ao IPC. Desde janeiro, os funcionários do Indec estão em alerta e se rebelando pela intervenção governamental no instituto. Ontem passaram o dia em manifestações em frente à sede do órgão. Em entrevistas na TV, o presidente do ATE, o sindicato dos funcionários públicos do país, Daniel Fazio, disse que a intervenção afeta a credibilidade do Indec e que os funcionários querem que o governo comunique as mudanças metodológicas aplicadas para o cálculo da inflação, torne transparente os critérios de promoção de funcionários aos cargos mais elevados e que seja protegido o segredo estatístico. " Não somos contra mudanças nos critérios metodológicos, mas é preciso que elas sejam discutidas com a sociedade " , afirmou Fazio. " O objetivo claro da ação do governo sobre o Indec é produzir um índice de inflação mais baixo do que o real " , avalia Luciana Diaz Frers, diretora do Programa de Política Fiscal do Centro de Implementação de Políticas Públicas para a Igualdade e o Crescimento (Cippec, na sigla em espanhol). Frers, que se diz " totalmente contra a mudança nos cálculos da inflação do país " , afirmou que a atitude do governo terá impactos negativos em diversos setores, como nas negociações salariais e nos cálculos da dívida pública e do PIB (Produto Interno Bruto). Com a intervenção feita em janeiro e as mudanças nos cálculos do IPC, " em um primeiro momento, o governo se saiu bem, porque ninguém falou mais de inflação, só da intervenção no Indec " , diz Javier Alvaredo, sócio da consultoria MVA Macroeconomica. Mas, no longo prazo, diz esse economista, a " manipulação " do índice pode se virar contra o próprio governo, que perderá a credibilidade na negociação com seus credores. (Janes Rocha | Valor Econômico)

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe