Porto Velho (RO) sábado, 2 de julho de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Impedido de deixar hospital da Polícia Nacional, Correa reúne-se com manifestantes


 
Carolina Pimentel
 Agência Brasil

Brasília – O presidente do Equador, Rafael Correa, está reunido com os policiais nacionais que protestam contra a lei que corta benefícios financeiros dos funcionários públicos. A informação é da Agência Pública de Notícias do Equador (Andes). Durante todo o dia, ocorreram manifestações violentas contrárias ao fim de bônus e gratificações aos militares.

A reunião ocorre em um hospital da Polícia Nacional, onde o presidente está internado depois de ter sido ferido pelos manifestantes. O grupo de representantes dos policiais está acompanhado por um advogado. Participam também do encontro os ministros das Finanças, Patrício Rivera, de Política, Doris Solis e o chanceler Ricardo Patiño.

De acordo com a agência de notícias do governo equatoriano, do lado de fora do hospital, cerca de 500 simpatizantes do governo pedem a liberação do presidente, que está impedido de sair do local pelos policiais.

Os policiais entraram em confronto com os manifestantes pró-Correa. Segundo a Andes, 12 pessoas ficaram feridas.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

A variante Delta do novo coronavírus é "altamente preocupante", à medida que a mutação tem se espalhado para quase 20 países nas Américas, disseram