Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Igreja é fundamental no combate à fome no mundo


Renata Giraldi
Enviada Especial da EBC/Agência Brasil

Vaticano – O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), o brasileiro José Graziano, elogiou hoje (18) o papa Francisco ao defender o combate à pobreza como prioridade. Para Graziano, é fundamental acabar com a fome no mundo para garantir o desenvolvimento global. Segundo ele, a parceria da igreja católica com os governos e as entidades privadas é essencial.

“Se nós não conseguirmos superar a fome, que é um anacronismo na civilização moderna, não conseguiremos atingir os outros degraus [para o desenvolvimento mundial], que é a igualdade das mulheres, a erradicação do analfabetismo [entre outros]”, disse Graziano. Ele representará o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, amanhã (19), na cerimônia que irá marcar o começo do pontificado de Francisco.

“A Igreja tem a tradição de ser o primeiro motor. São Tomás de Aquino que costumava dizer que Deus é como o primeiro motor, que coloca em movimento todas as engrenagens do mundo”, disse. Católico, Graziano disse ter ficado satisfeito com a escolha do nome Francisco pelo papa. Para ele, a opção demonstra o caminho que o papa pretende seguir.

“Um papa que adota o nome Francisco realmente é um alento de exemplo a ser seguido. Espero que possa seguir a história de São Francisco, de ajudar fortemente nesse combate a fome e à miséria”, ressaltou.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia