Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Greve paralisa serviços públicos na Grécia



Da Agência Lusa

Os transportes públicos gregos estão hoje (6) parados por conta de uma greve em protesto contra as condições impostas ao governo pelos credores internacionais na negociação da dívida do país.

Em debate, estão a reforma das pensões e o aumento dos impostos sobre os salários, condições dos credores - União Europeia (UE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) - para liberarem as parcelas dos empréstimos internacionais. Em Atenas, nenhum transporte público funciona hoje. Os trabalhadores do metrô e ônibus vão prolongar a greve até domingo.

Os táxis, cujo sindicato não acompanhou a greve, são o único meio de transporte na capital da Grécia.
Nenhum ônibus circula esta manhã em todo o país e os barcos que fazem a ligação entre a Grécia continental e as ilhas permanecem nos cais. O poderoso sindicato dos transportes marítimos anunciou uma greve de 4 dias.

O Sindicato dos Controladores Aéreos não aderiu à paralisação e o tráfego de aviões não foi afetado. Também o setor público funciona esta manhã parcialmente. Rádios e cadeias públicas e privadas de televisão, em sua maioria, não apresentaram noticiários, porque o Sindicato dos Jornalistas aderiu à greve.

Os projetos de lei impõem a redução das pensões mais elevadas, a fusão das múltiplas caixas de previdência e o aumento das contribuições e taxas para salários médios e altos. Estão previstas manifestações em Atenas e em outras cidades gregas neste fim de semana.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia