Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Governo brasileiro pede a Israel fim de bombardeios à Faixa de Gaza


  
Morillo Carvalho
Agência Brasil 

Brasília - Depois do bombardeio israelense à Faixa de Gaza, que matou centenas de pessoas e deixou 300 feridas na manhã de ontem (27), o governo brasileiro divulgou nota, por meio do Ministério das Relações Exteriores, se solidarizando com os parentes das vítimas, pedindo às partes que terminem os atos violentos e considerando “desproporcional” a reação israelense.

O bombardeio foi uma resposta aos ataques de militantes do grupo palestino Hamas, que vinham lançando foguetes contra o sul de Israel. Segundo a nota, o governo brasileiro “acompanhou com apreensão” a intensificação desses ataques, mas  “a escalada de violência na região” após o fim do cessar-fogo prejudica os esforços para uma solução pacífica do conflito entre Israel e Palestina.

O governo pede, na nota, que as partes se abstenham de novos atos de violência e reitera o entendimento brasileiro de que “apenas a moderação e o diálogo construtivo poderão conferir ao processo de paz o impulso necessário para que avanços efetivos sejam alcançados, nos moldes do pactuado na Conferência de Annapolis”. Na conferência, que ocorreu em novembro de 2007, iniciou-se nova fase no processo de paz entre Israel e Palestina.


 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia