Porto Velho (RO) segunda-feira, 15 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Governo brasileiro observa conflitos nos países muçulmanos


Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – Em meio à crise no mundo muçulmano que se estende há mais de um ano, o Brasil se mantém como observador constante dos movimentos na região, sem se afastar das conversas diretas com os interlocutores do processo, inclusive nos países onde a tensão é maior – a Síria, Líbia, o Egito, Iêmen e Bahrein. O Brasil apoia os mediadores da região – a Liga Árabe e o Conselho de Cooperação do Golfo – na tentativa de encerrar os conflitos na região.

A ordem das autoridades brasileiras é dar continuidade ao diálogo, às negociações econômicas e comerciais, mantendo, porém, sob vigilância a posição brasileira de defesa dos direitos humanos e respeito aos princípios democráticos.

A orientação foi transmitida pela presidenta Dilma Rousseff e pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, ao emissário do Brasil para o Oriente Médio mais a Turquia e o Irã, o embaixador Cesário Melantonio Neto. Há cerca de quatro semanas no cargo e com longa experiência no assunto, o embaixador disse à Agência Brasil que o Brasil insistirá na busca pela paz por meio do diálogo e das negociações pacíficas.

“Vamos insistir [na busca pela paz] com o apoio às ações da Liga Árabe e do Conselho de Cooperação do Golfo até o último momento. Se houver desistências [ou outras dificuldades], será o caso de levar o assunto para a ONU [Organização das Nações Unidas]”, disse o embaixador. “No Oriente Médio, tudo tem de ser observado de perto e com atenção, pois a cada dia surgem novas situações.”

Melantonio Neto acrescentou ser impossível analisar a crise no mundo muçulmano sem observar os demais atores do cenário internacional – a União Europeia e os Estados Unidos. O embaixador lembrou que os Estados Unidos e a França, por exemplo, têm eleições presidenciais este ano, o Irã passará por eleições parlamentares. “Isso interfere porque alguns dos atuais interlocutores do processo podem ser mudados”, disse ele.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe