Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Filha do rei da Espanha é acusada de lavagem de dinheiro


Da Agência Brasil *

Brasília – A filha do rei espanhol, Juan Carlos, a infanta Cristina de Bourbon, foi acusada pela Justiça do país de desvio de fundos e lavagem de dinheiro. Ela será ouvida pela Justiça no dia 8 de março. A acusação está no âmbito de uma investigação sobre as atividades do marido de Cristina, Iñaki Urdangarin. O processo conduzido pelo juiz José Castro foi divulgado hoje (6), em um documento de 227 páginas. Esta é a segunda vez que a infanta é acusada no caso. Em abril de 2013, Cristina foi citada no processo, que foi suspenso depois de um recurso.

Cristina de Bourbon é acusada de envolvimento em um esquema de desvio de fundos e lavagem de dinheiro por meio da empresa Aizoon, do ramo imobiliário. A infanta e seu marido controlam, cada um, 50% do capital da empresa. A Aizoon é uma das empresas envolvidas no caso do Instituto Nóos, investigado há vários anos por desvios de fundos públicos.

De acordo com o documento do juiz espanhol, há indícios suficientes que indicam que a infanta autorizou a Aizoon a servir como "base imprescindível para que se cometessem delitos fiscais". Segundo o processo, foram realizados gastos fraudulentos com fundos da empresa, que servia para distribuir lucros de atividades ilícitas do Instituto Nóos que, por sua vez, obteve fundos públicos irregulares.

O advogado da filha do rei Juan Carlos, Miguel Roca, informou que vai apresentar recurso para evitar que Cristina tenha de depor. A Casa Real da Espanha se manifestou sobre o caso e expressou "respeito pelas decisões judiciais".

*Com informações da Agência Lusa  

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia