Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Fifa já descarta Orlando Silva das conversas sobre a Copa do Mundo 2014


O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, disse nesta sexta-feira (21), em Zurique, que espera encontrar "um novo interlocutor" brasileiro na próxima visita ao país, no mês de novembro.

A declaração do dirigente acontece em um momento no qual o ministro do Esporte e representante do governo na Copa, Orlando Silva, enfrenta denúncias de corrupção.

- Em novembro, espero já me reunir com novo interlocutor apontado por Dilma [Rousseff, presidente] para a organização da Copa do Mundo.

Valcke ainda teria elogiado a rapidez com a qual Dilma agiu na resolução do problema com as denúncias. A presidente deve se reunir com Orlando Silva nesta sexta para decidir o destino do ministro.

Nesta quinta-feira (20), Dilma se encontrou com o titular da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre o andamento das investigações na Polícia Federal. Silva não participou da conversa.

O Estado de S.Paulo também noticiou nesta sexta que a presidente já decidiu afastar Orlando Silva, mas a pasta do Esporte ficará com um indicado do partido do atual ministro, o PCdoB.


Fonte: Portal R7

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia