Porto Velho (RO) quarta-feira, 10 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

FHC receberá prêmio Klunge e US$ 1 milhão


 

Agência FAPESP – A Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos anunciou que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso receberá o Prêmio John W. Kluge. A distinção, que inclui o montante de US$ 1 milhão, será entregue em Washington, no dia 10 de julho.

O Prêmio Kluge distingue acadêmicos das áreas de ciências humanas e sociais, categoria não abrangida pelo Nobel. Lançado em 2003, o Kluge é internacional e não tem periodicidade. Foi entregue pela última vez em 2008.

Entre os sete ganhadores anteriores estão o filósofo francês Paul Ricoeur, o filósofo polonês Leszek Kolakowski e os historiadores John Hope Franklin (dos Estados Unidos) e Yu Ying-shih (nascido na China e radicado nos Estados Unidos).

“Sua análise acadêmica das estruturas sociais do governo, da economia e das relações raciais no Brasil estabeleceram a base intelectual para sua liderança como presidente na transformação do Brasil de uma ditadura militar com alta inflação em uma democracia vibrante e mais inclusiva com forte crescimento econômico”, destacou a Biblioteca do Congresso em comunicado a respeito da escolha de Cardoso.

A instituição também ressaltou a “enorme energia intelectual” do ex-presidente do Brasil, autor ou co-autor de mais de 23 livros acadêmicos e de 116 artigos científicos.

“Cardoso tornou-se internacionalmente conhecido pela análise inovadora desenvolvida com o chileno Enzo Faletto no debate das melhores alternativas para o desenvolvimento. Essa estrutura interpretativa abriu o caminho para novas ideias e alternativas e influenciou gerações de acadêmicos na América Latina, nos Estados Unidos e no mundo, antecipando o conceito posterior de ‘globalização’”, diz o comunicado.

O trabalho em parceria com Faletto está no livro Dependência e Desenvolvimento na América Latina, de 1969.

A Biblioteca do Congresso também destacou os anos de exílio de Cardoso, durante o regime militar no Brasil, nos quais “publicou prolificamente” e lecionou em instituições líderes na América Latina, França e Estados Unidos. “Sua produção argumenta que o desenvolvimento econômico pode florescer juntamente com o bem-estar social em uma sociedade liberal.”

Professor emérito da Universidade de São Paulo, Cardoso foi presidente do Brasil de 1995 a 2002, tendo antes sido senador da República (1983 a 1992), ministro das Relações Exteriores (1992) e ministro da Fazenda (1993 e 1994).

“O presidente Cardoso tem sido o acadêmico moderno que combina o estudo aprofundado com o respeito pela evidência empírica. Sua aspiração fundamental é buscar sobre a sociedade a verdade que melhor possa ser determinada, enquanto se mantém aberto à revisão de conclusões diante de novas evidências”, disse James Billington, responsável pela Biblioteca do Congresso.

“Em termos puramente acadêmicos, Fernando Henrique Cardoso deve ser considerado o mais destacado cientista político do fim do século 20 na América Latina”, disse Billington.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe