Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Farc comprometem-se a acabar com recrutamento de menores



Da Agência Lusa

Os guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) comprometeram-se, nessa quarta-feira (10), a acabar com o recrutamento de crianças-soldado, em uma nova tentativa para fechar o acordo de paz que pretende pôr fim a um conflito de meio século no país.

Durante as negociações, que ocorrem em Cuba, as Farc já tinham prometido acabar com o recrutamento de combatentes com menos de 17 anos, mas o governo colombiano considerou que a proposta não tinha a extensão necessária.

Autoridades internacionais e grupos de defesa dos direitos humanos definem que qualquer membro de uma força armada com menos de 18 anos é uma criança-soldado.

“De modo a avançar o mais rapidamente possível para o fim do conflito armado, comunicamos hoje [quarta-feira] ao país a nossa decisão de acabar com o recrutamento daqueles que têm menos de 18 anos para as Farc”, disse uma das negociadoras do grupo, Victoria Sandino, ao ler um comunicado.

A notícia foi comemorada pelo coordenador-residente das Nações Unidas na Colômbia, Fabrizio Hochschild: “Isso nos leva a chegar mais perto do fim do conflito. Esperamos que as discussões em Havana continuem de modo a que meninas e rapazes menores estejam fora das fileiras das Farc o mais rapidamente possível”.

Os dois lados prometeram assinar um acordo de paz no dia 23 de março, terminando cinco décadas de conflito que causaram a morte de 220 mil pessoas.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia