Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

FAO teme que crise alimentar intensifique violência



Agência Brasil

Brasília - O Fundo da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) no Brasil apoia proposta para regular os preços dos alimentos no mercado internacional. O representante da FAO no Brasil, Helder Mutéia, explica que a alta instabilidade dos preços nos mercados pode levar a população que vive em regiões de extrema pobreza a protestos violentos. Segundo a entidade, o preço internacional de alimentos chegou ao seu maior valor em 20 anos.

“A crise alimentar leva à violência os países mais pobres, nesses países a população gasta mais de 70% de sua renda em alimentos. Não podemos deixar os preços dos alimentos subirem cada vez mais. Queremos resolver a situação dos preços tanto para quem produz quanto para quem consome,” disse.

Segundo ele, o momento exige cautela. “Precisamos tomar atitudes para evitar uma crise e fazer um planejamento de longo prazo, não queremos brigar com os mercados, mas melhorar a maneira que os mercados funcionam”, disse o representante.

A regulação do preço dos alimentos é apoiada pela FAO e pelo comércio mundial. A Organização Mundial do Comércio (OMC) tem um papel fundamental de regular a compra e venda de alimentos no Brasil.


 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe