Porto Velho (RO) domingo, 27 de maio de 2018
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Ex-presidente e ex-primeira-dama peruana são presos


Gente de Opinião

LIMA (Reuters) - O ex-presidente do Peru Ollante Humala e sua mulher se entregaram na noite de quinta-feira às autoridades após um juiz determinar que o casal fique preso por até 18 meses enquanto o Ministério Público prepara denúncias contra os dois por suspeita de lavagem de dinheiro no esquema de corrupção da empreiteira Odebrecht.

A decisão do juiz Richard Concepción, que recebeu vaias de aliados do casal durante uma audiência aberta ao público que durou dois dias, marcou a segunda vez que o magistrado decretou a prisão de um ex-presidente do Peru em decorrência do escândalo de corrupção envolvendo a empresa brasileira.

O procurador Germán Juárez citou depoimento prestado por ex-executivos da Odebrecht para acusar Humala e sua mulher, Nadine Heredia, de terem recebido pagamento ilegal de 3 milhões de dólares.

Juárez também acusou o casal de receber dinheiro irregular do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Venezuela está sob ameaça de ingerência externa e cerco militar

Venezuela está sob ameaça de ingerência externa e cerco militar

Para o jornalista José Reinaldo Carvalho, o país bolivariano é alvo de intensa campanha de isolamento diplomático e ingerência externa, e não está liv

Petrobras derrete, cai 14% na bolsa e é rebaixada

Petrobras derrete, cai 14% na bolsa e é rebaixada

247 com agências -  Os papéis da Petrobras começaram esta quarta despencando na Bolsa de Valores de Paulo, com queda de 14%. O Ibovespa abriu caindo 1

Petrobras desaba mais de 10% em Nova York após corte do diesel

Petrobras desaba mais de 10% em Nova York após corte do diesel

Infomoney - Os ADRs (American Depositary Receipts) da Petrobras (PETR3 -4,47%; PETR4 -5,83%) afundaram em Nova York após a companhia anunciar um corte

Trump manda enviado ao Brasil para tratar de Venezuela

Trump manda enviado ao Brasil para tratar de Venezuela

A crise humanitária da Venezuela levou à saída em massa de venezuelanos para países vizinhos (Marcelo Camargo/Agência Brasil)