Porto Velho (RO) quinta-feira, 9 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

EUA querem ampliar parceria com Rússia para a paz na Síria



Da Agência Sputnik Brasil

Gente de Opinião

Nós queremos cooperar, e não confrontar,
disse Kerry sobre a paz na SíriaSwaidan

O chefe do Departamento de Estado dos EUA, John Kerry, afirmou nesta segunda-feira (2) que ao enviar militares para a Síria, as autoridades dos EUA planejam coordenar as suas ações com a Federação da Rússia.

Durante entrevista pela TV MIR, Kerry disse que" é claro que nós planejamos coordenar as nossas ações com a Rússia, mas não queremos limitar-nos por isso. Nós gostaríamos de algo mais, mas isso depende da Rússia, das decisões que esse país toma no que toca ao aspecto político da instauração da paz".

Comentando a situação atual entre os dois países, o secretário de Estado destacou "uma reunião muito produtiva que aconteceu recentemente em Viena."

"O ministro das Relações Exteriores da Federação da Rússia, Sergei Lavrov, co-presidiu a sessão. E tanto a Rússia, como os EUA puderam dar um passo rumo à solução pacífica da instauração da paz. Certo, nós queremos cooperar, e não confrontar, mas isso depende da escolha que a Rússia irá fazer", disse.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia