Porto Velho (RO) sexta-feira, 28 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

EUA consideram positiva Cúpula Energética e defende seu plano sobre etanol


Agência O Globo CARACAS - O embaixador dos Estados Unidos na Venezuela, Bill Brownfield, considerou, nesta sexta-feira, uam "idéia importante" a I Reunião de Cúpula Energética Sul-Americana, que será realizada neste país na próxima semana, desejando que tenha bons resultados. Brownfield declarou que o governo do presidente americano, George W.Bush, acha positiva a realização de tal encontro, porque permitirá aos governantes da região discutir o futuro energético. Nesse sentido, destacou a importância do etanol como "elemento essencial dentro das conversações sobre energia, por razões econômicas, ecológicas e de eficiência". O governo venezuelano, através da empresa estatal Petróleos da Venezuela SA (PDVSA) desenvolveu pesquisas sobre o etanol e inclusive firmou acordos internacionais sobre a matéria "especialmente com Cuba, comentou. - Pode ser que a PDVSA tenha aprendido lições positivas sobre o etanol, opinou o diplomata, que acrescentou que seria interessante que a empresa compartilhasse esses conhecimentos, "já que assim todo mundo sairia ganhando". Para os Estados Unidos, o etanol "não é a solução energética para o século XXI, mas faz parte da solução", afirmou. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, criticou de forma dura e veemente o plano americano de desenvolvimento do uso do etanol, a qual qualifica de loucura, porque, segundo seu julgamento, pretende substituir a gasolina pelo biocombustível. Na terça-feira passada, Chávez acusou o chefe da Casa Branca de lançar seu plano de etanol poucos dias antes da reunião energética, para tentar dividir a região sul-americana sobre o tema. A I Reunião de Cúpula Energética Sul-Americana será realizada nos dias 16 e 17 deste mês, na Ilha Margarita, na Venezuela, com a presença da maioria dos presidentes da região, segundo Chávez.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

A variante Delta do novo coronavírus é "altamente preocupante", à medida que a mutação tem se espalhado para quase 20 países nas Américas, disseram