Porto Velho (RO) segunda-feira, 15 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Empresários vão à China negociar abertura de mercado



Yara Aquino
Agência Brasil


Brasília - A comitiva de empresários brasileiros que acompanhará a visita da presidenta Dilma Rousseff à China no próximo dia 12 irá levar a mensagem de que o setor não quer apenas importar manufaturados da China e espera ter o país como parceiro para investimentos em infraestrutura.

“Não queremos apenas importar produtos manufaturados da China que têm preços que não são competitivos com a indústria mundial. O interesse do setor privado e da indústria com relação à China é de ser parceiros nos investimentos no Brasil em infraestrutura”, disse o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade.

Andrade se reuniu na manhã de hoje (1º) com a presidenta Dilma Rousseff para tratar da viagem e afirmou que a presidenta demonstrou concordar com a posição do empresariado. “Ela acha que é uma agenda adequada e está de acordo com a colocações que faremos aos chineses”, disse o presidente da CNI.

A abertura do mercado chinês aos produtos industrializados brasileiros é um ponto que será defendido nas reuniões que a comitiva – formada por 212 empresários brasileiros – terá com os chineses. “Se eles falarem que o mercado deles é aberto aos produtos brasileiros, isso não é verdade. As empresas brasileiras não conseguem vender no mercado chinês, a não ser commodities, mas não queremos apenas vender commodities”, disse Andrade.

A valorização do real em relação ao dólar também foi discutida na reunião. Para Andrade, esse é um problema que o governo precisa resolver em curto prazo. “Temos urgência porque o dólar a R$ 1,62 só incentiva a compra de produtos no exterior”, disse.

Nos dias 12, 13, 14 e 15 de abril, Dilma irá a Pequim, Sanya e Boal, na China. A visita será basicamente econômica, embora a agenda inclua reuniões com o presidente chinês, Hu Jintao, e o primeiro-ministro, Wen Jiabao. A delegação de empresários que irá à China busca o equilíbrio da balança comercial e maior acesso de produtos brasileiros ao mercado chinês.

Atualmente, a China é o principal parceiro comercial do Brasil. Segundo a Câmara de Comércio Brasil-China, as relações comerciais entre os dois países cresceram nos últimos anos 47,5%.

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe