Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Eleitores franceses no Brasil esperam mudanças sociais


Carolina Pimentel
Agência Brasil

Brasília – Franceses que vivem em Brasília foram hoje à embaixada para escolher o novo presidente do país em segundo turno. Na capital federal, a votação acontece na embaixada, e no Rio de Janeiro e em São Paulo, nos consulados. Na França, a população irá às urnas amanhã (6).

No Brasil, a votação ocorre um dia antes por causa da diferença de cinco horas em relação à França. Cerca de 15 mil franceses que moram no Brasil se cadastraram para votar. Em Brasília, 842 estão aptos. O maior grupo está em São Paulo, com 5.466 cadastrados. O voto na França não é obrigatório. Para votar, os eleitores precisam apresentar apenas a identidade francesa.

A gerente de projetos Laure Schalchli é uma das eleitoras registradas e fez sua escolha no fim da manhã. Ela espera que o novo presidente dê atenção às questões sociais do país. “De minha parte, não espero muita mudança econômica, espero melhorias sociais”, disse a gerente, que vive há 11 anos no Brasil.

A expectativa do conselheiro educacional Andre Bulot é que haja mudanças nos rumos da economia. “Uma mudança radical. Espero mudanças econômicas e sociais”, disse.

As eleições presidenciais são disputadas pelo atual presidente da França, Nicolas Sarkozy, que tenta a reeleição, e o socialista François Hollande.

No primeiro turno, no último dia 22, apenas 28,3% dos eleitores franceses cadastrados no Brasil votaram, um total de 4.217 pessoas.

Segundo o conselheiro da embaixada francesa, Stéphane Schorderet, a participação no segundo turno, em geral, é superior à do primeiro turno, principalmente porque a disputa agora é somente entre dois candidatos.

O pleito polarizou os eleitores entre os conservadores, que tendem a votar em Sarkozy, e os mais liberais, que deverão apoiar Hollande. No primeiro turno, o socialista saiu na frente com 28,6%, enquanto Sarkozy obteve 27,06% dos votos.

Os candidatos concentraram os debates em temas como o risco de desemprego, uma das consequências da crise econômica mundial, o aumento do rigor no tratamento dispensado aos imigrantes, principalmente os muçulmanos, e um plano de contenção de gastos para a França.

A apuração dos votos deve começar por volta das 20h de Paris (15h de Brasília). Os resultados serão publicados na página da embaixada da França na internet, no endereço http://www.ambafrance-br.org/-Embaixada-da-Franca-no-Brasil.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia