Porto Velho (RO) sábado, 23 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Economia chinesa deve crescer 9% neste ano


Agência O Globo PEQUIM - A economia chinesa crescerá 9% neste ano, avanço mais lento que o dos últimos quatro anos e que culminou com 10,6%, em 2006. Segundo o chefe do Centro de Pesquisa do Desenvolvimento do Conselho de Estado, Liu Shijin, ressaltou que, devido ao setor imobiliário e automobilístico, a economia do país continuará crescendo a um ritmo anual de 7% e 8% nos próximos dez anos. Nos últimos quatro anos, o Produto Interno Bruto chinês cresceu acima de 10%. - Um crescimento alto costuma acabar em um ciclo de cinco anos - disse Liu, que lembrou que no início do século XX os EUA mantiveram um alto crescimento econômico devido ao desenvolvimento de suas indústrias automobilísticas, de construção e de aço. - A China enfrenta agora uma situação semelhante - disse.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

A variante Delta do novo coronavírus é "altamente preocupante", à medida que a mutação tem se espalhado para quase 20 países nas Américas, disseram

Autoridades na Grécia fecham único centro de COVID-19 para refugiados

Autoridades na Grécia fecham único centro de COVID-19 para refugiados

Um centro da organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) montado na ilha grega de Lesbos para tratar em isolamento pessoas com COVID-19 foi

Portugueses Apostaram cerca de 1 Bilhão de Euros em Cassinos Online no 1º trimestre de 2020

Portugueses Apostaram cerca de 1 Bilhão de Euros em Cassinos Online no 1º trimestre de 2020

Os portugueses chegaram a marca de 1 bilhão de euros em apostas em cassinos online nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2020, segundo informaç

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd