Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Diretor da agência nuclear das Nações Unidas visita o Irã


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), vinculada às Nações Unidas, Yukiya Amano, chegou hoje (21) a Teerã, capital iraniana, para conversar com as autoridades sobre o programa nuclear do país. O programa é alvo de suspeitas internacionais de desenvolver armas atômicas. As autoridades negam as suspeitas.

Amano visita o Irã acompanhado por dois assessores - Herman Nackaerts e Rafael Mariano Grossi, ambos peritos em energia nuclear. O grupo foi recebido no aeroporto pelo representante do Irã na Aiea, Ali Asghar Soltanieh.

De acordo com informações do governo do Irã, Amano e os dois peritos se reunirão com o chefe da Organização de Energia Atômica (cuja sigla em inglês é Aeoi), Abbassi Davani, o secretário-geral do Conselho Supremo de Segurança Nacional (cuja sigla em inglês é SNSCI), Saeed Jalili, e o ministro das Relações Exteriores, Ali Akbar Salehi.

Salehi disse que Amano e sua equipe estão no Irã para manter conversações com autoridades iranianas sobre a cooperação mútua. Salehi acrescentou que, no ano passado, convidou Amano para uma visita a Teerã.

Segundo Salehi, a nova estratégia de cooperação tem o objetivo de “remover ambiguidades e abordar várias questões”. Nos últimos anos, o Irã é alvo de uma série de sanções econômicas, comerciais, militares e financeiras devido às suspeitas, por parte da comunidade internacional, em relação ao programa nuclear.

*Com informações da agência estatal de notícias do Irã, Irna//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia