Porto Velho (RO) domingo, 31 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Desaceleração da economia mundial deve conter inflação


Agência O Globo BRASÍLIA - Pesquisadores da Organização das Nações Unidas (ONU) prevêem que a inflação mundial deve baixar em 2007. Segundo o recém-publicado relatório World Economic Situations and Prospects 2007 (Situação Econômica Mundial e as Projeções para 2007), diversos países registraram, no ano passado, elevação das taxas de inflação total devido, principalmente, aos efeitos da alta no preço do dólar. Diante da queda nos preços do combustível registrados nos últimos meses de 2006 e das políticas monetárias mais restritivas adotadas por muitos países, os pesquisadores avaliam que a inflação seja contida em 2007. Além disso, segundo o relatório, a própria desaceleração da economia global, com a conseqüente redução no consumo, devem ajudar a conter a pressão inflacionária. A exceção, segundo o estudo, seria alguns países da África. A razão seria que estas nações teriam que lidar com problemas como a escassez de alimentos, a depreciação monetária e um maior impacto dos preços do petróleo sobre os consumidores e produtores.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia