Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Derretimento do gelo antártico aumenta 75% em 10 anos


Em uma década, o aquecimento global causou um aumento de 75% no derretimento anual da calota polar da Antártica, segundo o estudo mais detalhado já feito até hoje sobre o assunto.

Os cientistas, liderados pela Agência Espacial Americana (NASA) usaram imagens de satélite para calcular a velocidade do derretimento.

Em 2006, as geleiras do continente despejaram cerca de 192 bilhões de toneladas de gelo no mar, calculam os pesquisadores.

A parte ocidental da calota foi a que mais perdeu, 132 bilhões de toneladas.

Consenso

As geleiras na parte leste ainda estão estáveis mas os cientistas dizem que, mesmo nesta região do continente, existem sinais de que o frágil equilíbrio pode estar ameaçado.

"Na parte leste, a perda é quase zero, mas o derretimento de sua região costeira, que é potencialmente instável, preocupa", dizem os pesquisadores no estudo, publicado neste domingo na revista científica online Nature Geoscience.

As geleiras da Antártica concentram cerca de 70% da água potável do planeta.

O cientista David Vaughan, integrante da equipe britânica de pesquisas na Antártica, disse que, após anos de dúvidas, está surgindo agora um consenso de que o continente contribui para o aumento do nível do mar.

"Todos os métodos concordam sobre onde as mudanças ocorrem, embora ainda existam alguns desentendimentos menores a respeito da velocidade das transformações", disse ele à agência de notícias AFP.

"Vamos precisar mais deste tipo de estudo, quantificando as mudanças, e mais pesquisas sobre o gelo, para determinar porque as mudanças estão ocorrendo."

Fonte: BBCBrasil

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia