Porto Velho (RO) quarta-feira, 1 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Deputados de Chávez e oposição trocam socos no plenário



Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – A sessão da Câmara da Assembleia Nacional da Venezuela foi marcada ontem (10) por momentos de violência e agressão entre os parlamentares. Um deputado de oposição e outros da situação saíram aos socos. A confusão foi provocada porque o oposicionista Alfonso Marquina pediu silêncio à bancada do presidente venezuelano, Hugo Chávez. Os governistas reagiram.

A briga foi transmitida ao vivo pelas redes locais venezuelanas de televisão. De 2006 a 2010, Chávez manteve maioria no Parlamento da Venezuela. Mas no ano passado, com as eleições, os oposicionistas conseguiram retomar parte do espaço na Assembleia Nacional. Paralelamente, o presidente ampliou os poderes por meio de decretos.

As informações são da imprensa estatal, a Agência Venezuelana de Notícias (AVN) e a rede multiestatal, a Telesur. A confusão ocorreu durante sessão em que estavam presentes ministros de várias áreas de governo, que foram ao Congresso para responder perguntas sobre ações específicas.

No total foram feitas, por parlamentares, 60 perguntas durante cerca de nove horas de sessão. Alguns dos presentes eram os representantes dos ministérios da Saúde, de Educação Básica e Educação Superior.

De acordo com a agência estatal, antes de encerrar a sessão, quase todos os assentos destinados à oposição no plenário estavam vazios. Para os governistas, a violência e o desrespeito marcaram o comportamento da oposição a Chávez. Segundo a imprensa estatal, foi o deputado Marquina que provocou a confusão na sessão parlamentar.

"Temos visto que, após cinco anos, os legisladores da oposição são os mesmos que vimos com o comportamento de violência”, disse a deputada governista do Partido Socialista Unido da Venezuela, Cilia Flores.


 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia