Porto Velho (RO) domingo, 18 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Deputado foi expulso da Guiana Francesa


Alex Rodrigues
Enviado especial

Macapá - A atuação da polícia francesa para impedir o acesso ilegal de brasileiros à Guiana Francesa quase causou um incidente diplomático uma semana antes do encontro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, em Saint-George de L´Oyapock, já em território francês.

No último dia 5, na mesma praça central em que os presidentes se reuniriam sete dias depois para discutir o aumento na cooperação técnico-científica entre Brasil e França, policiais franceses expulsaram um deputado estadual do Amapá, após a prisão dele e de 17 brasileiros que o acompanhavam.

O deputado Manoel Mandi (PV) diz que apenas levava um grupo de maranhenses para conhecer a cidade guianense. “Eu queria mostrar a importância da integração entre os dois lados e nada mais”, disse à Agência Brasil.

Ele contou que o grupo chegou a Saint-George por volta das 9h, em barcos alugados em Oiapoque, e que não planejava ficar muito tempo: “Achávamos que poderíamos conhecer a cidade e voltar. Tanto que os barqueiros ficaram à nossa espera, no porto".

Segundo Mandi, policiais franceses, que teriam agido de forma "arbitrária e desrespeitosa", cercaram o grupo menos de 15 minutos após o desembarque. “Eles nos pediam o visto ou uma autorização para que pudéssemos estar ali. Não tínhamos, porque achávamos que não seria necessário. É normal o trânsito de pessoas de um lado para o outro da fronteira”, disse.

Mandi disse acreditar que todos seriam presos caso ele não fosse deputado. Mesmo assim, e apesar de o grupo tentar explicar aos policiais a razão da visita, os agentes deram cinco minutos para que deixassem a cidade – ou seriam detidos e deportados como estrangeiros ilegais. “Pelo que ouvi de outras pessoas [que já passaram por situação parecida], não tenho nenhuma dúvida de que seríamos presos”, disse o deputado, em referência aos brasileiros que tentam entrar ilegalmente na Guiana Francesa em busca de trabalho.

O deputado criticou o que classificou como excesso dos policiais franceses para guardar as fronteiras com o Brasil: “Isso tudo é muito preocupante. Não se pode tratar e colocar todo mundo na vala comum. Sabemos que há conflitos com garimpeiros, que todo país tem de se resguardar, mas tratar a todos como bandidos, isso não pode”. E se disse preocupado com as notícias de que o governo francês prepara uma operação policial para expulsar brasileiros que vivem ilegalmente na Guiana Francesa.

Além de prometerem ampliar a cooperação técnico-científica entre Brasil e França, em áreas como educação, meio ambiente e infra-estrutura, Lula e Sarkozy aproveitaram o encontro da semana passada para lançar a pedra fundamental da ponte que deve ser construída sobre o Rio Oiapoque, permitindo a ligação rodoviária entre Macapá e Caiena. A obra preocupa não só Mandi, mas também o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa do Amapá, deputado Paulo José (PR-AP).

    

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

As mulheres e os homens mais compridos do mundo

As mulheres e os homens mais compridos do mundo

Segundo um estudo feito por 800 cientistas do Imperial College em Londres (1) sobre o desenvolvimento da altura das pessoas adultas nos últimos 100

Dia Mundial do Rock é comemorado neste sábado

Dia Mundial do Rock é comemorado neste sábado

Um senhor de mais de 60 anos, vibrante, contestador, revolucionário e que provoca as mais diversas sensações e reações em quem tem contato com ele ou

Morre Lee Iacocca, o pai do Mustang

Morre Lee Iacocca, o pai do Mustang

Morreu em 2 de julho, aos 94 anos, Lido Anthony "Lee" Iacocca, um dos mais famosos executivos da indústria automobilística. Era filho de imigrantes it

Porto Velho: Inscrições para vagas na escola de música Som na Leste encerram nesta quarta, dia 03

Porto Velho: Inscrições para vagas na escola de música Som na Leste encerram nesta quarta, dia 03

A Escola Municipal de Música Som na Leste divulgou edital para matrícula de novos alunos para o preenchimento de vagas para os cursos no segundo semes