Porto Velho (RO) terça-feira, 9 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Deputado foi expulso da Guiana Francesa


Alex Rodrigues
Enviado especial

Macapá - A atuação da polícia francesa para impedir o acesso ilegal de brasileiros à Guiana Francesa quase causou um incidente diplomático uma semana antes do encontro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, em Saint-George de L´Oyapock, já em território francês.

No último dia 5, na mesma praça central em que os presidentes se reuniriam sete dias depois para discutir o aumento na cooperação técnico-científica entre Brasil e França, policiais franceses expulsaram um deputado estadual do Amapá, após a prisão dele e de 17 brasileiros que o acompanhavam.

O deputado Manoel Mandi (PV) diz que apenas levava um grupo de maranhenses para conhecer a cidade guianense. “Eu queria mostrar a importância da integração entre os dois lados e nada mais”, disse à Agência Brasil.

Ele contou que o grupo chegou a Saint-George por volta das 9h, em barcos alugados em Oiapoque, e que não planejava ficar muito tempo: “Achávamos que poderíamos conhecer a cidade e voltar. Tanto que os barqueiros ficaram à nossa espera, no porto".

Segundo Mandi, policiais franceses, que teriam agido de forma "arbitrária e desrespeitosa", cercaram o grupo menos de 15 minutos após o desembarque. “Eles nos pediam o visto ou uma autorização para que pudéssemos estar ali. Não tínhamos, porque achávamos que não seria necessário. É normal o trânsito de pessoas de um lado para o outro da fronteira”, disse.

Mandi disse acreditar que todos seriam presos caso ele não fosse deputado. Mesmo assim, e apesar de o grupo tentar explicar aos policiais a razão da visita, os agentes deram cinco minutos para que deixassem a cidade – ou seriam detidos e deportados como estrangeiros ilegais. “Pelo que ouvi de outras pessoas [que já passaram por situação parecida], não tenho nenhuma dúvida de que seríamos presos”, disse o deputado, em referência aos brasileiros que tentam entrar ilegalmente na Guiana Francesa em busca de trabalho.

O deputado criticou o que classificou como excesso dos policiais franceses para guardar as fronteiras com o Brasil: “Isso tudo é muito preocupante. Não se pode tratar e colocar todo mundo na vala comum. Sabemos que há conflitos com garimpeiros, que todo país tem de se resguardar, mas tratar a todos como bandidos, isso não pode”. E se disse preocupado com as notícias de que o governo francês prepara uma operação policial para expulsar brasileiros que vivem ilegalmente na Guiana Francesa.

Além de prometerem ampliar a cooperação técnico-científica entre Brasil e França, em áreas como educação, meio ambiente e infra-estrutura, Lula e Sarkozy aproveitaram o encontro da semana passada para lançar a pedra fundamental da ponte que deve ser construída sobre o Rio Oiapoque, permitindo a ligação rodoviária entre Macapá e Caiena. A obra preocupa não só Mandi, mas também o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa do Amapá, deputado Paulo José (PR-AP).

    

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe