Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Cuba: 402 pessoas detidas em abril por motivação política


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – Em Cuba, 402 pessoas foram detidas em abril por motivação política, segundo a organização não governamental (ONG) Comissão dos Direitos do Homem e da Reconciliação Nacional. De acordo com relatório divulgado pela instituição, a maior parte das detenções foi feita por menos de 24 horas ou por poucos dias. A organização informou ainda que Cuba ocupa, na América Latina, o primeiro lugar em cerceamento à liberdade de expressão.

O país é comandado pelo Partido Comunista desde 1959, quando houve a Revolução Cubana e a deposição do poder do então presidente Fulgencio Batista (1940-1944 e 1952-1959), apontado como ditador.

Nos primeiros meses do ano, a Comissão dos Direitos do Homem e da Reconciliação Nacional identificou 2.795 detenções apontadas como arbitrárias - 721 a mais do que durante o ano de 2010, mas 1.328 a menos do que em 2011.

Um dos dissidentes políticos presos é José Daniel Ferrer, que será julgado por "desordem pública". Presidente da União Patriótica de Cuba, Ferrer foi detido depois da visita do papa Bento XVI a Havana, em março.

A comissão informou ainda que em Cuba há de 150 a 200 prisões, centros de correção e campos de trabalho, que reúnem de 70 mil a 80 mil detentos. "Milhares [desses detentos] são absolutamente inocentes ou cometeram delitos menores que não devem ser castigados com a detenção”, diz o relatório da ONG.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia