Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Conselho de Seg.da ONU está dividido sobre ação na Líbia


 
Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), formado por cinco países com assentos permanentes e dez rotativos - entre eles, o Brasil -, está dividido sobre a eventual imposição da zona de exclusão aérea na Líbia. A ideia, segundo diplomatas que integram o órgão, é aguardar as decisões da Liga Árabe e da União Africana para assumir uma posição sobre o tema e convocar uma reunião extraordinária para discutir o assunto.

A expectativa é que até o começo da próxima semana seja anunciada uma decisão por parte do Conselho de Segurança da ONU. Antes, a Liga Árabe e a União Europeia deverão se manifestar sobre a crise na Líbia e providências que devem ser adotadas pela comunidade internacional.

Para o Brasil, segundo o chanceler Antonio Patriota, é fundamental respeitar o que o Conselho de Segurança definir. No mês passado, o governo brasileiro apoiou a imposição de sanções à Líbia, como o embargo à venda de armas.

Na presidência do conselho, a China é contrária a qualquer ação militar na Líbia, assim como a Rússia. Os governos da França e do Reino Unido têm posições opostas e defendem a zona de exclusão aérea. Há um projeto de resolução, elaborado por franceses e ingleses, sobre a proposta. Mas ainda não foi apresentado aos demais 13 membros do conselho.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, foi o primeiro a reconhecer o Conselho Nacional de Transição – integrado por oposicionistas ao regime do presidente líbio, Muammar Khadafi - como “representante legítimo do povo líbio”. Sarkozy informou que pretende nomear um embaixador francês para Benghazi, cidade escolhida pela oposição para ser a capital da Líbia.

O representante da França na ONU, Gérard Araud, afirmou que estão sendo estudadas todas as opções. "Mas temos de considerar a realidade do Conselho de Segurança", ressalvou. Segundo ele, os “próximos dias serão muito importantes". "Teremos várias reuniões de alto nível com a Liga Árabe e a União Africana”, disse.

As informações são da agência pública de Portugal, a Lusa, e da BBC Brasil.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe