Porto Velho (RO) segunda-feira, 30 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Congresso venezuelano aprova lei que autoriza Maduro a governar por decreto


Luana Lourenço
Agência Brasil*

O Congresso venezuelano, de maioria governista, aprovou ontem, domingo (15), a Lei Habilitante Anti-Imperialista, que autoriza o presidente Nicolás Maduro a governar por decreto em questões ligadas a segurança e defesa até o fim deste ano.

O objetivo, segundo o governo venezuelano, é “assegurar a soberania e a paz do país", consideradas ameaçadas perante os Estados Unidos. A lei, enviada ao Congresso por Maduro, foi aprovada pela maioria em sessão extraordinária.

Após a aprovação, parlamentares governistas fizeram a entrega simbólica da lei a Maduro no Palácio Miraflores, sede o Executivo venezuelano.

Um dos quatro artigos do texto aprovado hoje dá ao presidente poderes para “reformar leis no âmbito da liberdade, igualdade, justiça e paz internacional, da independência, da soberania, da integridade territorial e da autodeterminação nacional”.

A lei também fala em proteção do povo venezuelano da “ingerência de outros países” e da “atuação de entes econômicos transnacionais”.

Na semana passada, o presidente norte-americano Barack Obama declarou que existe uma situação de “emergência nacional” nos Estados Unidos por causa do “extraordinário risco” que a Venezuela representa para a segurança norte-americana.

Obama ordenou ainda a aplicação de novas sanções a sete altos responsáveis venezuelanos, a quem acusa de violação dos direitos humanos. Entre os funcionários, estão o diretor-geral dos Serviços Secretos e o diretor da Polícia Nacional. As sanções incluem a proibição de entrada nos Estados Unidos e o congelamento de bens. As sanções foram condenadas pela Unasul. 

*Com informações da Agência Venezuelana de Notícias

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia