Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Colômbia emite alerta vermelho devido a Vulcão


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – O governo da Colômbia emitiu ontem (8) alerta vermelho para as áreas de Caldas e Tolima, localizadas na região do Vulcão Nevado del Ruiz, no Sudoeste do país. As autoridades advertem que os riscos de erupção aumentaram devido à chuva que atinge a região. Em março, foi emitido alerta laranja.

A Defesa Civil da Colômbia informou que nos últimos dias foram feitos vários sobrevoos na região para observar a situação geral. As aeronaves são equipadas com câmeras e pessoal especializado. O objetivo é monitorar a região 24 horas, observando as condições meteorológicas e a evolução dos fenômenos naturais na área.

Vários episódios marcam as erupções do Vulcão Nevado del Ruiz. Em novembro de 1985, houve uma avalanche que cobriu o município de Armero, em Tolima, matando cerca de 20 mil dos 29 mil habitantes.

De acordo com as autoridades, foi o pior desastre natural da história da Colômbia. Pelo menos 3 mil pessoas morreram em cidades vizinhas na sequência da avalanche.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia