Porto Velho (RO) sábado, 28 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Cientistas têm previsão pessimista para a Amazônia


Mais da metade da Floresta Amazônica deverá estar destruída nos próximos 23 anos. Pelo menos é isso que garantem os cientistas de três organizações (duas delas brasileiras), apontando como causas do desastre os incêndios e secas na região, bem como a ação do homem, com desmatamentos e atividades madeireiras. O estudo foi divulgado na Conferência da ONU para Mudanças Climáticas, que aconteceu em Bali, na Indonésia.

Os pesquisadores do Woods Hole Research Center, dos Estados Unidos, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) e da Universidade Federal de Minas Gerais não escondem o pessimismo: "Essa catástrofe está mais próxima do que se imaginava", alertou o cientista americano Daniel Nepstad, que coordenou os trabalhos. Ele vive na Amazônia há mais de 20 anos e conhece bem os problemas da maior floresta tropical do mundo.

De acordo com os cientistas, a destruição de grande parte da Amazônia deve levar a problemas ainda mais graves, que afetariam o mundo como um todo, pois aceleraria o abalo global do clima, influenciando o regime de chuvas em muitas regiões da Terra. "Sem manter um clima estável, é muito difícil conservar a Amazônia; e sem a Amazônia, é muito difícil manter um clima estável", resumiu Nepstad.

Fonte: Achei USA  -  De olho no tempo

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia