Porto Velho (RO) segunda-feira, 30 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Chile afasta risco de tsunami


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – A região central do Chile viveu na manhã de hoje (26) mais uma série de réplicas do terremoto de 7,1 graus na escala Richter, registrado nesse domingo (25). No total, houve 18 réplicas na região. Porém, as autoridades chilenas autorizaram o regresso para suas casas de cerca de 7 mil pessoas, que foram orientadas a deixar as residências. A evacução ocorreu no Sul do país.

A decisão de retirar os moradores da área foi motivada pelo risco de tsunami na região, mas os especialistas afastaram a hipótese. O levantamento oficial sobre o número de feridos e os danos causados pelo terremoto de ontem ainda não foi concluído. A situação também é acompanhado pelo Instituto de Geofísica dos Estados Unidos (cuja sigla em inglês é USGS).

Em 27 de fevereiro de 2010, o Chile foi atingido por um terremoto de 8,8 graus de magnitude na escala Richter, considerado o pior da história recente do país. O terremoto provocou mais de 500 mortos, destruição de prédios e prejuízo para órgãos públicos e empresas privadas.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa//Edição: Graça Adjuto
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia