Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Chávez tem reunião de 5 horas com equipe de governo


Leandra Felipe*
Agência Brasil/EBC

Bogotá - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, participou de uma reunião no Hospital Militar de Caracas com a equipe de governo, que se estendeu por mais de cinco horas na tarde desta sexta-feira (22), informou o vice-presidente do país, Nicolás Maduro. Segundo ele, Chávez se comunicou por escrito ao longo da reunião e discutiu temas econômicos, sociais e de segurança no país.

Na noite de ontem, Maduro fez um balanço da reunião aos meios de comunicação no país. Além do vice, participaram do encontro, o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, o ministro de Energia e Petróleo, Rafael Ramírez, e outros integrantes do Executivo.

De acordo com Maduro, Chávez participou de três reuniões. "Estivemos juntos com ele por cinco horas e meia. Ele está com muita energia, ânimo, força e vitalidade", disse.

O vice-presidente relatou que a comunicação com Chávez foi feita por "distintas vias de entendimento", já que o presidente apresenta dificuldades para falar devido à uma cânula traqueal. De acordo com Maduro, o presidente está recebendo tratamento e a insuficiência respiratória está sendo tratada com intensidade.

"Ainda com a cânula na traqueia para apoiá-lo em sua respiração, Chávez se comunicou por distintas vias escritas, para nos dar as orientações, fazendo como vocês sabem um grande esforço, com ânimo extraordinário, com sorriso e olhos brilhantes e vibrantes", detalhou.

Na reunião, foram tomadas decisões seconômicas para garantir a continuidade das ações sociais, em especial as de habitação, segundo o governo. Chávez também deu instruções ao presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, sobre a convenção de hoje (23), que irá escolher os pré-candidatos do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) às eleições municipais.

Maduro contou ainda que, na reunião, Chávez estava acompanhado de parentes - as filhas e netos. As especulações sobre a gravidade do estado de saúde do presidente aumentaram ontem (22). Na noite de quinta-feira (21), o ministro de Comunicação e Informação do país, Ernesto Villegas, fez um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, em que informou que a insuficiência respiratória de Chávez persiste, sem tendência favorável de melhora.

O movimento estudantil e a oposição venezuelana têm cobrado do governo informações sobre a capacidade de governar de Chávez e ontem o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (OEA), José Miguel Insulza, expressou sua opinião sobre a situação política no país, que ainda não teve o juramento do presidente para o novo mandato.

Segundo ele, a interpretação de adiar a posse devido ao tratamento em Cuba foi uma decisão acertada no momento em que foi tomada em janeiro. "Em termos políticos, isto [o adiamento] evitou um conflito que não era necessário. Mas o tema será resolvido e na próxima semana, já saberemos qual será a situação do presidente e se ele vai poder governar ou não", declarou em uma conferência sobre a democracia na América do Sul, em Paris.

Insulza ressaltou que com o comentário não pretendia fazer nenhuma "ingerência em assuntos internos do país, nem opinar se Chávez deveria ou não deixar o poder".

* Com informações da televisão estatal Telesur

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe