Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Chávez reconhece que sua recuperação é lenta


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – Hospitalizado há quase dois meses em Cuba para tratamento de combate ao câncer, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de 58 anos, reconheceu ontem (8) que sua recuperação é lenta. A informação foi transmitida à população venezuelana pelo presidente em exercício, o vice-presidente Nicolás Maduro. Na quinta-feira (7) Maduro disse ter se reunido com Chávez, em Havana, na capital cubana.

"Eu estou em um processo de recuperação lento, mas estou na luta [para vencer o câncer] e agarrado a Cristo”, relatou Maduro. Chávez foi internado para uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno, em 11 de dezembro. Desde então, não é visto em público. Durante a cirurgia, ele teve uma hemorragia.

Anteontem, Maduro, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Cuba, Elías Jaua, e a procuradora-geral, Cilia Flores, disseram ter se reunido com Chávez, em Cuba. Em outubro, Chávez foi reeleito para o período 2013-2019, mas não prestou juramento devido a sua permanência em Cuba.

"O amor e o carinho das pessoas estimulam ainda mais minha vontade de viver", disse Maduro, informando estar reproduzindo a frase literal de Chávez. O vice-presidente agradeceu o apoio prestado por meio de orações. O presidente também disse que reitera sua confiança na equipe que o atende.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa, e da agência pública de notícias da Venezuela, AVN // Edição: Andréa Quintiere
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia