Porto Velho (RO) segunda-feira, 13 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Câmara Árabe comemora resultado da balança comercial


Agência O Globo RIO - A Câmara de Comércio Árabe Brasileira divulgou nota comemorando o desempenho da corrente comercial entre o Brasil e os países da Liga Árabe, entre janeiro e setembro deste ano. Nesse período, as exportações brasileiras para os árabes alcançaram US$4,53 bilhões, com aumento de 18,7% em relação a igual período do ano passado. Para Antonio Sarkis Jr, presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, o desempenho está dentro do esperado e próximo à meta de 20% estimada para o ano. Somente em setembro as exportações para os árabes foram de US$568,5 milhões, com crescimento de 12,5% em relação aos US$505,2 milhões do mesmo mês em 2005. Os principais destinos dos produtos brasileiros no ano em curso foram a Arábia Saudita; Egito os Emirados; a Argélia e o Marrocos. Já as importações brasileiras de produtos árabes somaram, no ano corrente, US$ 4,075 bilhões, registrando um aumento de 3,4% em comparação com o mesmo período de 2005, o que resultou em um superávit comercial de US$ 453 milhões para o Brasil.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Portugueses Apostaram cerca de 1 Bilhão de Euros em Cassinos Online no 1º trimestre de 2020

Portugueses Apostaram cerca de 1 Bilhão de Euros em Cassinos Online no 1º trimestre de 2020

Os portugueses chegaram a marca de 1 bilhão de euros em apostas em cassinos online nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2020, segundo informaç

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a