Porto Velho (RO) domingo, 14 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Caças franceses já sobrevoam a Líbia, diz Sarkozy



Da BBC Brasil

Agência Brasil, Brasília - O presidente da França, Nicolas Sarkozy, anunciou hoje (19) que aviões do país já sobrevoam a Líbia para colocar em efeito a zona de exclusão aérea autorizada na quinta-feira (17) pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo Sarkozy, caças franceses Rafale sobrevoam a Líbia em uma missão de reconhecimento do território. A aviação francesa tem o objetivo de "impedir ataques aéreos contra a população em Benghazi", no Leste do país.

Outros aviões estão "prontos para intervir contra blindados" do Exército Líbio, disse o presidente francês. Sarkzoy confirmou as operações militares na Líbia após uma reunião extraordinária em Paris sobre a crise no país africano. O encontro contou com a presença de 22 representantes de governos e de organizações internacionais (ONU, Liga Árabe e União Africana).

O clima de urgência da cúpula aumentou após informações de que Benghazi continuou sendo palco de enfrentamentos apesar de um cessar-fogo anunciado pelas forças do regime líbio. Neste sábado, um avião caça chegou a ser abatido e caiu, em chamas, sobre Benghazi.

O presidente francês afirmou que o líder líbio, Muammar Khadafi, "desdenhou" o ultimato da comunidade internacional, "intensificando seus ataques assassinos nas últimas horas". Mas Sarkozy deixou uma porta aberta e afirmou que "ainda é tempo para Khadafi evitar o pior". O presidente francês indicou que "as portas da diplomacia se abrirão quando os ataques cessarem".

Na quinta-feira, a ONU adotou a Resolução 1.973, que instaura uma zona de exclusão aérea na Líbia para proteger os civis de bombardeios e autoriza os Estados membros a tomarem "todas as medidas necessárias" para proteger os civis dos ataques, excluindo a possibilidade de envio de forças de ocupação estrangeiras.

"Nossas forças irão se opor a todas as agressões", disse Sarkozy. "Nossa determinação é total", acrescentou o presidente francês. Ele afirmou que "todos os meios necessários, particularmente militares serão aplicados para garantir o respeito às decisões do Conselho de Segurança da ONU".

O governo líbio anunciou um cessar-fogo ontem (18), mas desde o princípio os rebeldes e líderes da comunidade internacional se mostraram reticentes em relação à medida.

 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe