Porto Velho (RO) sexta-feira, 12 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Buenos Aires: Cristina Kirchner ameniza protesto


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – O protesto que ocorreu ontem (20) em Buenos Aires, paralisando parcialmente a capital, sob a liderança dos três maiores sindicatos de trabalhadores do país, teve os efeitos amenizados pela presidenta Cristina Kirchner. Ao comandar a cerimônia do Dia da Soberania Nacional, em comemoração ao aniversário de 167 anos da Batalha de Vuelta de Obligado, a presidenta rechaçou os impactos do movimento. “Eu não me afeto com ameaças, vou manter o que tenho de fazer”, disse ela.

Os trabalhadores que lideraram a paralisação e a manifestação exigem o combate à inflação, aumento do salário mínimo e a redução da carga tributária. O protesto contra o governo foi o segundo em duas semanas. A entidade sindical que representa os caminhoneiros, uma das maiores da Argentina, coordenou o movimento.

No discurso, Cristina Kirchner disse que o "direito de greve é ​​sagrado", mas acrescentou que "é direito de todo trabalhador decidir o que ele quer fazer", porque "a vontade dos trabalhadores não pode ser dominada por qualquer um."

A presidenta pediu “desculpas aos argentinos que [ontem] não puderam viajar nos aviões da Aerolineas Argentinas porque os sindicatos não cumpriram suas funções". “Foi uma injustiça e falta de solidariedade" , ressaltou. A paralisação na Argentina afetou também os turistas brasileiros que tentavam embarcar para o país vizinho, pois voos foram adiados e alguns cancelados.

Ao longo do dia, assessores de Cristina Kirchner condenaram as paralisações que atingiram parcialmente os ônibus e o metrô de Buenos Aires, assim como as atividades nos principais aeroportos do país. Segundo relatos, em Buenos Aires o clima ontem era de feriado devido à falta de movimento.

Apesar da paralisação de ontem, a seleção brasileira de futebol conseguiu chegar à Argentina para a disputa de hoje do superclássico das Américas. Brasil e Argentina jogam à noite, no estádio da Bombonera, em Buenos Aires, que é a sede do Boca Juniors.

*Com informações das agências pública de notícias da Argentina, Telam, e estatal de Cuba, Prensa Latina
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe