Porto Velho (RO) quarta-feira, 10 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Brasileiras sequestradas seguem excursão até Israel


Renata Giraldi
Agência Brasil


Brasília – A família de Sara Lima Silvério e amigos de Zélia Magalhães de Mello informaram à Agência Brasil que as duas não sofreram agressões durante as quase seis horas em que ficaram em poder dos sequestradores, ontem (18) no Egito. O presbítero José Primo, da Igreja Avivamento da Fé, de Osasco (em São Paulo), à qual pertencem as duas brasileiras, disse que ambas seguiram hoje (19) viagem com o restante do grupo para Jerusalém, em Israel.

“Tanto a Sara quanto a Zélia estão bem e vão concluir em Israel a excursão, que acaba no próximo dia 28. Fizemos vários cultos de agradecimento pela libertação das duas e está tudo em ordem”, disse Primo, que é tio de Sara. “O grupo todo deixou hoje o Egito rumo a Israel. São 45 pessoas na excursão evangélica.”

Ontem à tarde no Egito, Sara e Zélia foram libertadas depois de quase seis horas sob poder de um grupo de nômades no deserto do país. As turistas foram retiradas do ônibus depois que deixaram o Mosteiro de Santa Catarina, na Península do Monte Sinai – a região é militarizada e alvo de disputas entre egípcios e israelenses.

A libertação das turistas foi conduzida pelo Ministério do Interior do Egito e acompanhada por diplomatas brasileiros. Não há informações se os sequestradores receberam recompensa pela libertação das turistas. Mas os casos de sequestros envolvendo estrangeiros e povos nômades se tornaram frequentes desde a queda do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, em fereveiro de 2011.

No caso de Sara e Zélia, o ônibus de turismo no qual viajavam foi atacado por homens armados. As duas brasileiras e o guia turístico foram retirados do veículo e levados pelos sequestradores. Após o incidente, o ônibus foi escoltado por forças de segurança até uma localização segura.

As autoridades egípcias informaram que os sequestradores pertencem a um grupo étnico nômade e pretendiam negociar a libertação das vítimas exigindo que prisioneiros fossem soltos pelo governo. Porém, essa informação não foi confirmada.

No mês passado, duas americanas e o guia turístico egípcio que estavam com elas ficaram em poder de sequestradores por algumas horas, depois foram libertadas. Também em fevereiro, funcionários de uma fábrica de cimento chinesa foram sequestrados e libertados em seguida.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe