Porto Velho (RO) quarta-feira, 8 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Brasil torna-se rota de tráfico de drogas para a África


Danilo Macedo
Agência Brasil


Brasília - Uma nova rota importante do tráfico mundial de drogas é um dos principais pontos do Relatório Anual da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife), com sede em Viena, Áustria. Segundo o documento, cerca de 25% do total de 200 a 300 toneladas de cocaína consumidas na Europa, chegam pela África, saindo da América do Sul e passando, muitas vezes, pelo Brasil.

O relatório, divulgado pelo Escritório da Organização das Nações Unidas contra Drogas e Crimes (Unodc), informa que, segundo autoridades de Guiné Bissau, cerca de 60% da cocaína que chega ao país passam pelo Brasil e 40% vêm diretamente da Colômbia. As apreensões da droga no oeste da África passaram de 33 toneladas em 2005, para 40 toneladas em 2007, um aumento de mais de 20%.

O fato, segundo o representante do Unodc para o Brasil e Cone Sul, Giovanni Quaglia, tem a ver com as relações estreitas entre Brasil e África. “Por várias razões, tanto comerciais quanto culturais, o Brasil tem muito intercâmbio com os países da África. Então, se detectou nas apreensões, sobretudo em Guiné Bissau e Cabo Verde, que a cocaína chegava do Brasil”, explicou.

Entre as recomendações contidas no documento, a Jife diz que é preciso fortalecer a cooperação das autoridades brasileiras com os organismos policiais dos países da África para a investigação e o julgamento de todos os envolvidos.

Segundo o delegado da Polícia Federal Roberto Troncon, o governo brasileiro já iniciou cooperação com outros países nesse sentido. Desde fevereiro, 32 policiais estrangeiros estão sendo treinados nos cursos regulares de formação da Polícia Federal. “Metade deles oriundos de países de língua portuguesa e outra metade dos nossos países irmãos aqui da América do Sul”, destacou.

Troncon disse que a iniciativa tende a ser ampliada. “Num segundo momento, está previsto o envio de missão de policiais especialistas para esses países que nos demandaram, entre os quais está Guiné Bissau, para se fazer uma avaliação não só da legislação, mas também das condições tecnológicas e necessidades prementes de capacitação e, a partir daí, formatar um apoio e uma assistência específica para as condições daquele país”, afirmou.

Dados do Unodc mostram que há no mundo 14,3 milhões de usuários de cocaína. Em 2006, de toda a plantação mundial de coca, 50% estavam na Colômbia, 33%, no Peru, e 17%, na Bolívia. O Brasil tem fronteira com os três países que controlam a produção mundial da substância.

O relatório mostra que as organizações se aproveitam da situação geográfica do país e das zonas escassamente povoadas da selva amazônica para transportar pasta de coca e cocaína, fazendo com que cheguem, posteriormente, à África, à Europa e à América do Norte.


 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia