Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Brasil pede solução política para crise na Líbia



O Brasil defende uma solução política para o conflito na Líbia. Desde fevereiro, o país norte-africano tem enfrentando confrontos entre forças pró e contra o líder Muammar Gaddafi.

Segundo a ONU, milhares de pessoas podem ter morrido e ficado feridas nos combates. No mês passado, o Conselho de Segurança aprovou a resolução 1973 sobre a Líbia, estabelecendo uma zona de exclusão aérea no país e, se necessário, o uso da força para proteger oscivis.

Cessar-Fogo

Em entrevista à Rádio ONU, a embaixadora Maria Luiza Ribeiro Viotti, falou sobre a posição do Brasil no Conselho.

"O Brasil sempre defendeu um processo político como a melhor opção para o encaminhamento da crise na Líbia. E passado um mês da adoção da resolução 1973 pelo Conselho de Segurança, está se tornando cada vez mais claro que é importante facilitar um cessar-fogo, um diálogo político. Como, aliás, previsto no próprio parágrafo 1º da resolução, que foi uma iniciativa do Brasil. E isso seria fundamental para por fim ao conflito e dar uma resposta adequada às aspirações da população líbia e permitir também maior acesso e atendimento às necessidades humanitárias", afirmou.

Corredor Humanitário

Desde o início dos combates na Líbia, várias cidades passaram ao controle dos rebeldes, e algumas retornaram às forças do governo. No momento, os combates mais intensos ocorrem em Misrata, noroeste do país. A cidade está praticamente isolada. Na terça-feira, a ONU abriu um corredor humanitário na Líbia para socorrer os civis afetados pelo conflito. Cerca de 500 mil pessoas já fugiram do país desde o início dos confrontos.

Fonte: rádio Jovem Pan


 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia