Porto Velho (RO) sábado, 2 de julho de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Brasil está perdendo para demais emergentes, afirma Wall Street Journal


Agência O Globo RIO - O jornal americano "The Wall Street Journal" publicou nesta quarta-feira uma reportagem em que afirma que o Brasil está perdendo a disputa entre os países emergentes. O diário econômico baseia sua afirmação na classificação de risco feita pela agência Standard & Poor's, que, nesta terça-feira, elevou a Índia ao status de "grau de investimento". Com a nova classificação da Índia, o Brasil se transformou no único entre os integrantes do Bric (expressão criada para denominar o grupo de emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia e China) que ainda não tem o status de grau de investimento. Esta classificação é uma recomendação de investimento nos títulos públicos do país que faz com que seu custo de crédito fique mais baixo. De acordo com a reportagem do Wall Street Journal, o Brasil deve permanecer atrás dos demais emergentes no futuro próximo, devido aos déficits crônicos, crescimento econômico lento e ambiente desfavorável aos negócios. Segundo o jornal, a economia indiana tem crescido a uma média anual de 8% nos últimos três anos, puxada pelos setores de indústria e serviços. Em 2006, o país cresceu 8,3%. Nessa terça-feira, um relatório divulgado pela consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU) também considera que a economia brasileira continua "altamente vulnerável" aos fluxos do capital financeiro internacional. "O alto nível da dívida pública do Brasil (50% do PIB) e o fato de que deve rolar cerca de um quarto da sua dívida doméstica todo ano significa que o país continua altamente vulnerável a mudanças nos sentimentos dos mercados internacionais de capital", afirma a consultoria no documento sobre as perspectivas para a economia mundial de 2007 a 2011. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira em Londres que o Brasil não tem condições nem precisa crescer nos mesmos níveis da Índia e da China.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

Com avanço nas Américas, Delta é "altamente preocupante", diz Organização Pan-Americana de Saúde

A variante Delta do novo coronavírus é "altamente preocupante", à medida que a mutação tem se espalhado para quase 20 países nas Américas, disseram