Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Brasil e Colômbia assinam acordos


Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – O Brasil e a Colômbia vão intensificar as parcerias nas áreas de desenvolvimento de pesquisas em biocombustíveis e educação, além do combate à violência e exploração sexual, assim como a preservação dos direitos dos homossexuais e transexuais. A decisão foi referendada hoje (26) durante reunião dos ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e da Colômbia, María Angela Holguín. No encontro, foram assinados nove acordos de ajustes complementares a acordos já existentes.

Patriota ressaltou que o objetivo é “dinamizar” as relações do Brasil com a Colômbia. Segundo ele, na última década houve avanços consideráveis. De acordo com o chanceler, os dois países passam por um momento de confiança e engajamento mútuos.

Nos últimos dez anos, o intercâmbio comercial entre o Brasil e a Colômbia aumentou. De 2002 a 2010, houve uma elevação média anual de 16,46%, passando de US$ 747 milhões, em 2002, para US$ 3,27 bilhões, em 2010.

No mesmo período, as exportações brasileiras passaram de US$ 638,5 milhões, em 2002, para US$ 2,19 bilhões, em 2010, enquanto as colombianas saltaram de US$ 108,49 milhões para US$ 1,07 bilhão. O estoque de investimentos brasileiros na Colômbia é da ordem de US$ 3 bilhões de dólares.

De acordo com os negociadores brasileiros, o crescimento econômico da Colômbia pode atingir 5% no final deste ano, dando condições aos colombianos de disputar espaço com os produtos argentinos, ficando em segundo lugar na América do Sul. A Colômbia é a segunda maior produtora mundial de bioetanol e a terceira de biodiesel.

Patriota homenageou María Angela com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, que é dada a autoridades estrangeiras consideradas parceiras e amigas do Brasil. Na cerimônia, o chanceler brasileiro lembrou que em 2012 o Brasil será o homenageado na Feira Internacional do Livro em Bogotá.

María Angela agradeceu e elogiou o governo brasileiro. Na ocasião foram assinados atos com os presidentes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Guimarães, e do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, Carlos Alexandre, sobre acordos de ajustes complementares.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia