Porto Velho (RO) terça-feira, 31 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Brasil e Bolívia firmam parceria para combater tráfico de drogas e crime organizado


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – Os governos da Bolívia e do Brasil firmaram hoje (2) acordo para ações conjuntas de combate ao tráfico de drogas e ao crime organizado, de proteção de imigrantes e de integração regional. As iniciativas foram definidas no encontro dos ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e David Choquehuanca, em Cochabamba, uma das principais cidades bolivianas. No encontro, a Bolívia anunciou o apoio à candidatura do Brasil para a direção-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Choquehuanca disse que a Bolívia apoia o nome do embaixador brasileiro Roberto Carvalho de Azevêdo, de 55 anos, ao cargo de diretor-geral da OMC. Segundo o chanceler, é importante a América Latina ter uma presença no órgão. A eleição ocorrerá em 31 de maio.

Choquehuanca disse que, em abril, haverá uma reunião entre os ministros da Defesa da Bolívia e do Brasil para revisar a política de proteção aos imigrantes nas regiões de fronteira. Segundo ele, participarão os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica para coordenar as atividades de apoio conjuntas na fronteira.

Paralelamente, o Brasil vai cooperar com as eleições de 2014 na Bolívia por intermédio do suporte à votação eletrônica no país. O presidente boliviano, Evo Morales, anunciou que tentará a reeleição.

Durante a reunião, Patriota e Choquehuanca também falaram sobre a adesão da Bolívia ao Mercosul. Os bolivianos tentam a inclusão como membro pleno no bloco. Ambos conversaram também sobre o fortalecimento da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). “O Brasil desempenha um papel importante na consolidação do espaço de maior integração”, disse Choquehuanca.

*Com informações da agência pública de notícias ABI
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia