Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Bombardeio de coligação internacional mata soldados na Síria



Da Agência Lusa

Quatro soldados da Síria morreram em um bombardeio sem precedentes da coligação internacional dirigida pelos Estados Unidos, que atingiu um acampamento do Exército do país, informou hoje (7) o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

“Quatro soldados foram mortos e 13 ficaram feridos ontem por um ataque aéreo da coligação internacional contra um acampamento do Exército sírio, a oeste da província de Deir Ezzor, a dois quilômetros de uma localidade sob controle do grupo extremista Estado Islâmico”, disse o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahmane.

Segundo ele, esta foi  foi a primeira vez que um ataque da coligação, que tem bombardeado o Iraque e a Síria há mais de um ano, matou forças do regime sírio.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Síria condenou o ataque. "A República Árabe da Síria condena energicamente esta flagrante agressão das forças da coligação liderada pelos Estados Unidos, que violam de forma evidente os objetivos da carta das Nações Unidas", afirma o chefe da diplomacia síria, citado pela imprensa estatal.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia