Porto Velho (RO) sexta-feira, 10 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Bolívia quer acesso ao mar e ameaça ir a Haia contra o Chile


 
Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – O ano de 2011 começa com tensões entre países latino-americanos. O ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca, anunciou que o governo do presidente Evo Morales analisa a hipótese de recorrer ao Tribunal de Haia contra o Chile. Bolivianos reivindicam o direito de saída para o mar. Desde 1879, depois de uma guerra com o Chile, a Bolívia perdeu 400 quilômetros de costa e não dispõe de litoral.

Os dados são da imprensa oficial da Bolívia, a Agência Boliviana de Informações (ABI). “Em momento algum rejeitamos a possibilidade [de recorrer] ao Tribunal de Haia", disse Choquehuanca.

“Estamos lidando [em busca de um acordo de forma] bilateral até este momento. Mas não é descartado o espaço multilateral, nos tribunais internacionais”, acrescentou o chanceler boliviano.

No ano passado, os presidentes Evo Morales e Sebastián Piñera, do Chile, criaram uma comissão formada por integrantes dos dois países com o objetivo de analisar o assunto. Segundo Choquehuanca, as negociações avançam, mas ainda não há resultados concretos. Em 1976, os dois países romperam relações depois de mais um acordo fracassado.

Em outubro, o presidente do Peru, Alan García, ofereceu a Morales o direito de uso do Porto de Ilo para negociar a venda de gás, o trânsito livre de embarcações e condições de acesso por 99 anos. A iniciativa ameniza a ausência de saída para o mar por parte da Bolívia. A ideia de oferecer o uso do Porto de Ilo não é nova. Em 1992, o então presidente da Bolívia Jaime Paz Zamora e o do Peru, Alberto Fujimori, assinaram um documento estabelecendo a parceria. Mas o acordo nunca foi executado.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia