Porto Velho (RO) quarta-feira, 3 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

BID perdoa dívidas de cinco países da América Latina


Agência O Globo SÃO PAULO - O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou o alívio das dívidas de cinco países da América Latina, que somavam US$ 4,4 bilhões. A decisão foi tomada durante a 48ª Assembléia de Governadores do banco, na Guatemala. Segundo nota do BID, todos os 47 representantes presentes ao encontro aprovaram o perdão das dívidas de Bolívia, Guiana, Haiti, Honduras e Nicarágua. O banco informou que os recursos a serem utilizados para o alívio das dívidas sairão do seu Fundo de Operações Especiais (FOE). " A decisão representa uma oportunidade histórica de um novo começo para a Bolívia, Guiana, Haiti, Honduras e Nicarágua " , disse em nota o presidente do BID, Luis Alberto Moreno. " O acordo respaldado pelos membros ajudará esses países a liberar recursos para investir em educação de qualidade, saúde e outros serviços sociais de que seus povos necessitam para vencer a pobreza " , completou. De acordo com o banco, Honduras receberá aproximadamente US$ 1,4 bilhão em alívio da dívida (entre capital e juros futuros). A Bolívia terá US$ 1 bilhão perdoado, seguida por Nicarágua (US$ 984 milhões) e Guiana (US$ 467 milhões). Os benefícios para esses países serão retroativos a 1º de janeiro de 2007. No caso do Haiti, o perdão será de US$ 20 milhões ao ano, porém a dívida total do país, que beira os US$ 525 milhões, poderá ser integralmente aliviada em 2009. Ainda está garantida ao país uma doação anual de US$ 50 milhões até 2010. (Murillo Camarotto | Valor Online)

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia