Porto Velho (RO) domingo, 5 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Avião venezuelano não carregava armas, garante PF


O avião militar venezuelano que pousou na quinta-feira na cidade de Rio Branco, após sair apressadamente da Bolívia, não transportava armas ou munições, garantiu nesta sexta a Polícia Federal brasileira. "Foi realizada uma revista na aeronave pelo pessoal da PF e da Aeronáutica (...) e não foram encontradas armas ou munição neste avião", disse o agente Plínio Boson, porta-voz da PF em Rio Branco. "Nem sequer foi encontrado o armamento do pessoal militar que estava a bordo do aparelho".

O avião "solicitou o pouso de emergência por que tinha pouco combustível e alguns vidros rachados. Não sabemos o que aconteceu na Bolívia, mas, aparentemente, foi objeto de hostilidades que provocaram algumas avarias evidentes no aparelho". O Hércules demorou a decolar de Rio Branco por que "o pessoal não tinha dinheiro para o combustível e foi preciso esperar a chegada do adido militar venezuelano na Bolívia para pagar o combustível. O avião partiu apenas nesta sexta-feira por este motivo".

Oficialmente, a aeronave já estava liberada para decolar "às 17h00 (local) de quinta-feira". "Foi uma operação comum. Era um avião em situação de emergência, de um país amigo. Foi autorizado a pousar, realizar os reparos e reabastecer. Não é de nosso conhecimento o que ocorreu antes de chegar ao território brasileiro", destacou Boson.

Fonte: Correio Brazilie

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia