Porto Velho (RO) domingo, 31 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Autoridades investigam mistério de notas que se desintegram


Agência O Globo BERLIM - A polícia e autoridades monetárias da Alemanha investigam um caso misterioso: nos últimos meses se multiplicaram os registros de notas de euro que se desintegram sozinhas. O Bundesbank e o governo alemão confirmaram nesta quinta-feira informações publicadas no jornal "Bild", segundo o qual desde junho já se desintegraram 1.500 notas, especialmente no Norte e no Leste da Alemanha. Investigadores da Renânia e de Berlim comprovaram que a destruição tem uma causa química, já que foram detectados traços de ácido sulfúrico nas cédulas. Autoridades asseguram que a quantidade é mínima e não representa perigo para quem tiver contato com o dinheiro. O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, declarou nesta quinta-feira que se suspeita de que as notas possam formar parte de um montante roubado e que tenham sido postas em circulação novamente. Trichet explicou que, antes de serem transportadas, as cédulas recebem uma camada especial, com pintura vermelha, para evitar seu roubo durante o transporte até o banco destinatário. Os ladrões podem ter tentado remover a pintura com alguma substância química.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia