Porto Velho (RO) sábado, 4 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Aumento do milho pode elevar demanda por etanol brasileiro, diz 'WSJ'


Os produtores brasileiros de etanol estão vendo uma "janela de oportunidade" para aumentar suas exportações, por causa da pressão sofrida pelos produtores americanos de etanol com a elevação dos preços do milho, segundo afirma reportagem publicada nesta segunda-feira pelo diário americano The Wall Street Journal.

O etanol brasileiro é fabricado a partir da cana-de-açúcar e sua produção é mais barata que a do etanol americano, feito a partir do milho.

Segundo o jornal, uma das razões para o possível aumento das exportações brasileiras de etanol é a safra recorde de cana-de-açúcar no Brasil, "facilmente ultrapassando as 500 milhões de toneladas, segundo analistas".

"Este volume, e os estimados 20 bilhões de litros ou mais de etanol que serão produzidos a partir disso, empurrarão os preços do etanol brasileiro para baixo", observa a reportagem.

Lucro

Segundo o jornal, os preços do álcool brasileiro no atacado estão em cerca de US$ 1,64 por galão, enquanto que o etanol americano é vendido por US$ 2,55 o galão.

"Mesmo com uma tarifa de importação de 54 cents imposta sobre o etanol brasileiro, seu preço ficaria em US$ 2,18 o galão", diz o texto.

Por outro lado, comenta o jornal, os altos preços do milho "significam que os produtores de etanol americanos terão uma pequena margem de lucro ou nenhum lucro".

"Os preços do milho dispararam após o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos ter relatado uma queda de 8% no cultivo estimado de milho para esta safra", diz o Wall Street Journal.

Fonte: BBC Brasil

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia