Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Assad avisa que os EUA devem se 'preparar para tudo'


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – O presidente da Síria, Bashar Al Assad, avisou hoje (9) que os Estados Unidos, que ameaçam deflagrar uma intervenção armada contra o território sírio, devem se "preparar para tudo", se decidirem pela operação. Assad foi claro na entrevista exclusiva à emissora norte-americana de televisão CBS: “[Os Estados Unidos] devem se preparar para tudo".

"O governo [sírio] não é o único ator na região. Há diferentes partes, diferentes facções e diferentes ideologias", disse Assad, informando que não exclui o uso de armas químicas "se os rebeldes ou terroristas ou qualquer outro grupo as tiverem". "Não sou vidente, não posso dizer o que vai acontecer", acrescentou.

Assad disse que o Parlamento dos Estados Unidos deve analisar atentamente a proposta de ataque à Síria encaminhada pelo presidente norte-americano, Barack Obama. "O mundo está desiludido com a administração Obama”, disse o sírio. "Esperávamos que fosse diferente da administração [George W.] Bush [antecessor de Obama]".

Em seguida, Assad acrescentou: "O Congresso [norte-americano] vai votar dentro de dias e creio que o Congresso é eleito pelo povo para o representar. Os parlamentares devem questionar-se sobre o que as guerras dão à América”, disse o presidente, acrescentando que a resposta é "nada".

O presidente da Síria reiterou que não existem provas que os ataques químicos, do último dia 21, que matou cerca de 1,4 mil pessoas foram provocados pelo governo. “[O secretário de Estado John] Kerry não apresentou qualquer prova", disse ele. "Da zona onde se diz que o governo usou armas químicas só temos vídeos e alegações. Nós não estávamos lá. Como se pode falar de uma coisa sem ter assistido?"

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia