Porto Velho (RO) domingo, 14 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Argentina produzirá vacina com tecnologia brasileira


 
Nielmar de Oliveira
Agência Brasil 

A Argentina vai produzir vacina contra a febre amarela utilizando tecnologia brasileira. Uma carta de intenções será firmada hoje (17) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Ministério da Saúde da Argentina. O principal ponto do acordo é a transferência de tecnologia para a produção. Atualmente, a vacina contra a febre amarela, produzida pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos/Fiocruz) e pré-qualificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), já é exportada para mais de 50 países.

Segundo informações do Ministério da Saúde, a carta de intenções também inclui a área de ensino. A Fiocruz já organizou dois mestrados para equipes da Administración Nacional de Laboratorios e Institutos de Salud Dr. Carlos G. Malbrán (Anlis) nas áreas de biologia molecular, celular e biotecnologia e de epidemiologia, estatística e métodos quantitativos.

“Os cursos, iniciados em 2008, foram desenhados para dar suporte à área de desenvolvimento tecnológico e de pesquisa da entidade argentina. Além disso, a Fiocruz assessorou a Anlis na elaboração de seu plano estratégico para o período 2008-2011”, informa nota do Ministério da Saúde.

A nota destaca ainda, entre os acordos envolvendo a fundação brasileira e a instituição argentina, a cooperação na área de bancos de leite humano. A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, coordenada pela Fiocruz, está dando apoio técnico ao governo argentino para que um projeto similar seja implantado no país.

“Em outubro passado, técnicos e pesquisadores brasileiros organizaram um curso sobre processamento, controle e qualidade de leite humano. A capacitação foi dirigida a obstetras, enfermeiros, nutricionistas e outros profissionais que já atuam em bancos de leite na Argentina”, acrescenta a nota.

A assinatura será na sede da Fiocruz, no Rio, com a presença dos ministros da Saúde brasileiro e argentino, José Gomes Temporão e Juan Luis Manzur, respectivamente, e do presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe